quinta-feira, outubro 05, 2006

Vidro

Uma das coisas que eu mais gosto é olhar pra frente e ver que as coisas se resolveram, que não tem nada pra martelar sua cabeça.
Esse fim de semana em BH foi ótimo, mas também foi tenso. Não a ida à BH em si, mas sim o período.
Essa semana fui submetido à uma situação difícil em que eu teria que optar pela coragem ou pela omissão.
Óbvio que optei pela coragem, mas confesso que hesitei no princípio. Optar pela coragem era optar pelo medo, por mais contraditório que isso possa soar. A omissão parecia simples, rápida e sem consequências.

Optar pela coragem era optar pela ética. Ética essa que falta no mundo, um dos motivos por eu ter pensado nessa opção. Não poderia ir contra a ética em meio à esse período que o país passa.
O que me orgulha é que parei, pensei, admiti o erro, aprendi, tomei coragem, enfrentei o problema de frente e fui verdadeiro e sincero.
Quanto mais cedo aprender, melhor, disse meu pai.
Pai esse que acredito que também sentiu orgulho no filho por ter conseguido construir confiança mútua.
E filho esse que sente orgulho pelo pai.

3 comentários:

**Dani** disse...

ahahaha Be, seus posts sao mto poeticos aaaha
Mas que bom que tomou a decisa certa =D

Bjus

mari disse...

Oi Bê!
Aqui é a Mari, sua caloura custodial de Curitiba!
Entrei pra dar uma lida e não custa deixar um recadinho né!
beijão

Laura disse...

entendi nada...